Imprimir

Gabinete Técnico Florestal

 

GTFlorestal

O Gabinete Técnico Florestal (GTF) do Município de Vila Nova de Paiva está constituído desde Janeiro de 2005, e conta com o desempenho de um Técnico Florestal.

Criado ao abrigo de um protocolo celebrado com a Direcção Geral dos Recursos Florestais este gabinete detém a responsabilidade da organização, protecção e promoção da floresta do concelho.

O trabalho desenvolvido primordialmente pelo gabinete centrou-se na elaboração do PMDFCI deste Município, estendendo-se depois para a organização territorial do espaço florestal, nomeadamente através do licenciamento da mobilização de solo para fins florestais e acompanhamento técnico dos povoamentos florestais.

A inventariação e recuperação das infra-estruturas de defesa da floresta contra incêndios é uma preocupação constante deste gabinete, que assim contribui de forma significativa para a Defesa da Floresta Contra Incêndios (DFCI) neste concelho, atribuições relacionadas com a sua interligação com o gabinete de Protecção Civil Municipal. Está ainda responsável pela elaboração do Plano Operacional Municipal (POM - plano de carácter anual que concentra as acções DFCI a desenvolver ao nível concelhio).

 

O Gabinete Técnico Florestal coordena ainda:

» o Conselho Cinegético Municipal;

» o planeamento da arborização tendo em vista uma silvicultura preventiva na área florestal, acompanhar e formalizar o planeamento de acções de arborização e rearborização com recurso a espécies florestais e sua exploração para as áreas florestais;

» a realização do POM e do PMDFCI (aprovado na CMDF e submissão para decisão de ICNF, IP);

» a prestação de apoio técnico à Equipa de Sapadores Florestais existente no Município de Vila Nova de Paiva (SF 26-165) para a respectiva execução de trabalhos de Silvicultura Preventiva;

» a emissão de pareceres técnicos em processos de arborização e rearborização com recurso a espécies florestais, processos de licenciamento de construção em áreas florestais (actividade pecuária, comércio, habitações unifamiliares, entre outras);

» o levantamento no terreno de informação geográfica referenciada cartograficamente de ocorrência de incêndios, áreas reflorestadas (folhosas/ resinosas), áreas de existência de infra-estruturas em espaço florestal, etc;

» o acompanhamento técnico durante a execução de candidaturas de projectos ou programas de financiamento público vocacionados para a área florestal, bem como todas as infra-estruturas florestais do Município;

» a realização de acções de sensibilização destinadas à população do Município no âmbito da prevenção florestal, envolvendo as diversas entidades ANPC, ICNF, IP, GNR, BV e ESF (SF 26-165);

» o desenvolvimento de um projecto de um conjunto de acções de recuperação de áreas ardidas, que passaram desde a selecção de sementes certificadas, à sementeira, até à (RE)florestação de áreas ardidas que se prevê realçar a importância da preservação das florestas, quer ao nível do equilíbrio ambiental e ecológico, como da própria qualidade de vida dos cidadãos. A reflorestação será feita com recurso a espécies identitárias da floresta local, de forma a conseguir-se uma contribuição para minorar o prejuízo e pintando de verde o que os incêndios queimaram.

Para qualquer esclarecimento, apoio técnico ou sugestões deve contactar o GTF de Vila Nova de Paiva, que funciona no Parque Botânico Arbutus do Demo. Pode ainda utilizar o seguinte e-mail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.