Festas, Feiras e Romarias

Imprimir

::Festas

festas2O culto porfiado aproxima os altopaivenses na celebração das festividades do calendário litúrgico, aquelas em honra dos padroeiros, valorizadas com a actuação das bandas de música e ranchos folclóricos, e as romarias do Calvário (Vila Cova-à-Coelheira) e da Boa Sorte (Touro). Continua-se extramuros por esses caminhos de Deus em 'ruidosas romarias, de grinaldas, arcos, fogo e músicas de que eram muito concorridas as da Lapa e dos Remédios. Esta foi sempre de maior atracção, grandioso festival – muito, variado e lindo fogo de artifício, iluminações profusas e deslumbrantes, ornamentação requintada, uma filarmónica em cada canto, uma procissão de triunfo que não havia segunda.' (M. F. Gama, 1940)

O Carnaval é a festa de todas as ludicidades, das expressões miméticas às agonísticas. É nas freguesias de Touro e Pendilhe que a tradição tem escola, podendo-se assistir a useiros desfiles e aos entrudos do Rico-Irmão e do Canto do Galo.

Ver Paiva é a principal festividade de Vila Nova de Paiva e um esteio da actividade cultural organizada pelo Município. Decorre durante uma semana na primeira quinzena de Agosto, centrada no Largo do Ramalhal, o mesmo da Feira de Barrelas. Embora de tradição recente, impôs-se através de uma programação eclética, ao encontro de um público alargado, que vem sendo amplamente participado por visitantes de outros concelhos, e pelo regresso sazonal de emigrados. As actividades principais incluem o cinema e teatro ao ar livre, a canção e o folclore, a animação de rua e desporto, exposições diversas e oficinas de expressão plástica.


::Feiras

feirasÀ sede do Concelho, equidistante das freguesias, converge naturalmente o principal comércio, que é agitado ao sábado pela quinzenal Feira de Barrelas, de origem possivelmente tricentenária. Em 1940 M. Fonseca da Gama descrevia-lhe por estas palavras: 'Na feira de V. N. Paiva se realizam grandes e variadas transacções, as primeiras das quais são os cereais, o gado vacum e suíno, tecidos e artefactos; mas não falta nada. Aqui vem o Douro, o Távora e o Dão pôr as suas frutas; Aguiar os seus queijos; Viseu e Lamego as suas indústrias; Espinho, Aveiro e Matosinhos o seu pescado (a sardinha, em abundância) e o sal; o Vouga as suas madeiras. Ali o homem, como a menina, se pode vestir, calçar e enfeitar.' (M. F. Gama, 1940) O lavrador procurava as empeirarias, ali onde o ferrador mas também capador, barbeiro, charlatão e tira-dentes exerciam seus misteres.

O mercado terá sido criado para acorrer às despesas de culto da Igreja Matriz, junto da qual se realiza. Essa ligação original presidiria, até há pouco tempo, à interrupção solene da actividade durante as doze badaladas do meio-dia: 'todo o povo suspendia a azáfama, se aquietava e permanecia em silêncio para rezar a prece das ave-marias.' (H. Almeida, 2003).

2017 - datas da Feira quinzenal

14 e 28 de janeiro
11 e 25 de fevereiro
11 e 25 de março
8 e 22 de abril
6 e 20 de maio
3 e 17 de junho
1, 15 e 29 de julho
12 e 26 de agosto
9 e 23 de setembro
7 e 21 de outubro
4 e 18 de novembro
2, 16 e 30 de dezembro

 
:Romarias

romariasAlhais

Concorridas são as festas populares, sobretudo a da Senhora da Corredoura, padroeira da freguesia a que se junta a festa do imigrante e que se realiza em Agosto. Alhais presta também festa a S. Sebastião em 20 de Janeiro, a Nossa Senhora de Fátima em Maio, a Santo António em Junho e a Nossa Senhora da Graça em 15 de Agosto.

Fráguas

As festas coincidem com o regresso dos imigrantes para férias. A Senhora da Consolação e festejada no segundo Domingo de Agosto e as da juventude no fim de semana seguinte. Na freguesia fazem-se ainda as festas de Santo António em Junho.

Pendilhe

A festa da Senhora da Assunção realiza-se no dia 15 de Agosto e a festa da Senhora da Piedade, no domingo anterior a 15 de Agosto.

Queiriga

Em Queiriga realizam-se as festas de Santa Bárbara no segundo Domingo de Dezembro, as de São Pedro no dia do mesmo e as mais conhecidas, as festas da Senhora da Saúde no terceiro Domingo de Agosto.

Touro

Esta freguesia é conhecida pela festa que realiza anualmente, no primeiro Domingo de Agosto, em honra do Senhor da Boa Sorte e que, por vezes coincide com as Festas da Juventude que decorrem nos dias 7 e 8 de Agosto.

Vila Cova à Coelheira

Esta localidade tem como principal festa religiosa a do Senhor do Calvário, que se realiza no quarto Domingo de Agosto mas decorrem também festividades em honra de Santo António e S. João.

Na Carvalha faz-se festa no primeiro Domingo de Julho em honra da Senhora da Paz. Nas Meieiras realizam-se as festas da Senhora da Aflição no primeiro Domingo de Setembro e na Malhada honra-se o Anjo da Guarda com uma festa que realiza no segundo Domingo de Agosto.

Vila Nova de Paiva

A maior alteração da rotina diária desta gente é em Agosto quando chegam os numerosos emigrantes filhos da terra que enchem a vila de automóveis, provocam a azáfama nos cafés e restaurantes da vila e animam as festas populares.

É na primeira semana de Agosto que se realiza o encontro de artistas "Ver Paiva". Nos dias 12 a 15 do mesmo mês fazem-se as festas de Nossa Senhora de Fátima, cujo último dia coincide com o Festival Nacional de Folclore. Ainda em Agosto realizam-se as Festas do Concelho. Mas o povo aprecia muito as festas tradicionais e mesmo em épocas mais frias as realiza. O padroeiro – S. Sebastião – não é esquecido e faz-se festa em sua honra no dia 20 de Janeiro.