Imprimir

Biblioteca Municipal Aquilino Ribeiro


BMAR
 
 

Enquadramento

A Biblioteca Municipal Aquilino Ribeiro foi criada em Janeiro de 1988, no centro de Vila Nova de Paiva, e inaugurada no ano seguinte por David Mourão Ferreira. É a Fundação Calouste Gulbenkian (FCG) que está na origem do serviço público de leitura. Desde meados da década de 60, a Biblioteca Itinerante da FCG percorria as freguesias paivenses partindo do concelho limítrofe de Moimenta da Beira.

Nos anos de 1999 e 2000 o Município concorreu ao Programa da Rede Nacional de Bibliotecas Públicas. O estudo prévio viria a ser selecionado em terceira oportunidade, em Fevereiro de 2002. O local indicado para a implantação do equipamento, com área superior a 2.000 m2, coincide com as instalações da antiga escola do Ensino Primário, precisamente a última morada da BMAR. Ali se iniciaram atividades de Serviço Educativo, um programa de exposições temporárias, a Biblioteca Itinerante e a Iniciativa Bibliocaixas, projetos de literacia digital e Leitura Especial.

Esse núcleo de atividades prossegue agora no Auditório Municipal Carlos Paredes, onde se situa um Centro de Documentação que transitoriamente assegura os serviços mínimos de Leitura Pública, através do acesso às coleções da BMAR .

 

BMAR/Centro de Documentação

A Biblioteca Municipal Aquilino Ribeiro/Centro de Documentação é um serviço que proporciona o acesso ao conhecimento, à informação e a obras criativas através de um leque variado de recursos e serviços e encontra-se à disposição de todos os munícipes. A sua ação é direcionada no sentido de providenciar recursos e serviços através de múltiplos meios, com o intuito de dar resposta às necessidades nas áreas da educação, informação e desenvolvimento pessoal, incluindo a recreação e o lazer.

A Biblioteca Municipal Aquilino Ribeiro desempenha um papel importante no desenvolvimento e manutenção do conhecimento, ao facultar ao munícipe o acesso a um amplo e diversificado leque de serviços de leitura.

Um dos princípios fundamentais da biblioteca é o de os seus serviços serem acessíveis a toda a comunidade municipal, sendo um agente essencial na recolha, preservação e promoção da cultura local, em toda a sua diversidade.

 

Plano de Ação / Atividades

Sendo um espaço de cultura aberto à comunidade, a biblioteca facilita o acesso aos seus serviços a todas as pessoas, não esquecendo os utilizadores com dificuldades na leitura de materiais impressos. Nessa perspectiva, disponibiliza a todos os utilizadores:
• empréstimo de livros
• consulta de obras de referência (dicionários, enciclopédias)
• serviços de informação através de materiais impressos (jornais e revistas)
• serviços de aconselhamento ao leitor, incluindo serviços de reserva de materiais
• serviços de informação à comunidade (Internet)
• animação e atividades culturais

A Biblioteca Municipal Aquilino Ribeiro/Centro de Documentação está a levar a cabo um protejo de itinerância de documentos e atividades de promoção do livro e da leitura junto da comunidade mais idosa.

A BMAR promove a leitura junto do público sénior através da leitura de livros, troca de experiências, mas também criar momentos de interacção, desabafos e companheirismo, diminuindo assim os momentos de solidão. Levar o prazer e a magia da leitura até aos idosos e seus familiares, assim com partilhar experiências e saberes e combater a solidão, são alguns dos objectivos deste projecto que teve início no mês de Janeiro e pretende prolongar-se até ao final de Julho.

Este projeto de leitura para idosos decorre uma vez por semana nas instituições com valências para idosos, Centro Paroquial do Touro, Caritas da Queiriga, Associação Cruz de Malta de Vila Cova à Coelheira e Associação de Solidariedade Social do Alto Paiva de Vila Nova de Paiva.

 

Itinerância de Documentos

No âmbito da promoção da leitura a BMAR proporciona Postos de Leitura nas Piscinas Municipais e Segurança Social do Município de Vila Nova de Paiva, que constituem dois pólos de fomento à leitura.

Não sendo espaços propriamente de leitura, assumem-se na prática, como locais de promoção do livro e da leitura, oferecendo o seu espaço, à consulta e requisição de obras.

 

Projeto Voluntários de Leitura

O projeto Voluntários de Leitura, promovido pelo CITI – Universidade Nova de Lisboa em parceria com a AVL – Associação para o Voluntariado de Leitura, destina-se a potenciar o desenvolvimento de uma rede nacional de voluntariado na área da promoção da leitura, através de uma plataforma digital que estimule a adesão de voluntários e funcione como instrumento congregador de iniciativas de escolas, bibliotecas e outras organizações.

O voluntariado de leitura deverá constituir um importante apoio à ação das escolas, bibliotecas e famílias, sobretudo aquelas que dispõem de menos condições para prestarem um acompanhamento individualizado na área da leitura.

Este projeto coordenado pela Professora Isabel Alçada, conta com a participação da Fundação Calouste Gulbenkian, da Rede Aga Khan para o Desenvolvimento, Montepio Geral, Observatório da Língua Portuguesa que trabalha em articulação com a Rede de Bibliotecas Escolares, o Plano Nacional de Leitura e a Rede de Bibliotecas Públicas.

Os voluntários de leitura são pessoas que disponibilizarão generosamente algum do seu tempo para promover o prazer de ler entre os vários tipos de público.

Como pode tornar-se voluntário de leitura?
Pode dirigir-se à Biblioteca Municipal Aquilino Ribeiro / Centro de Documentação e oferecer-se como voluntário.